Aretuza Lovi fala sobre carreira, novo álbum, colaborações e muito mais

Natural de Goiás, Aretuza Lovi é uma Drag Queen brasileira de 27 anos criada por Bruno Nascimento, que canta, dança e faz humor. Tudo começou como uma brincadeira, durante um dia chuvoso de 2012 em Brasília, onde vivia. A intenção era só produzir um vídeo em que Bruno se montava com as roupas da mãe de um amigo. Antes de começar a gravar, o primeiro nome veio de supetão. O sobrenome teve influência do futebol: assistindo a uma reportagem sobre o jogador Vágner Love, a cantora adotou seu sobrenome, trocando o “E” pelo “I”.

Divulgando atualmente Arrependida, sua parceira com Solange Almeida, a cantora conversou um pouco com a gente e contou sobre sua carreira, novo álbum que está sendo produzido pela Sony Music e muito mais. Confira a entrevista:

FAN4FAN: O que mudou na sua carreira desde a ascensão no projeto #Ezatamentchy, passando pela participação no Amor & Sexo e hoje como drag queen cantora consagrada, cantando com artistas de renome e fazendo parte de uma grande gravadora?

Aretuza: Em 6 anos de carreira eu tive oportunidade de viver e vivenciar várias coisas. Passei pelo #Ezatamentchy, tive a oportunidade de passar pelo Amor & Sexo que foi uma escola muito grande pra mim e mudou que aprendi muita coisa nesses anos todos e hoje eu tenho um pensamento profissional muito maior, muito mais amplo. Eu amadureci tanto profissional quanto pessoal. Hoje eu tenho um suporte de uma equipe linda que faz tudo pro meu trabalho crescer mais e conhecer muitas pessoas. Só que a minha vontade de fazer música e conquistar os meus sonhos não mudou, então eu batalho a cada dia pro meu crescimento em todos os sentidos da minha vida.

FAN4FAN: O que aconteceu primeiro em sua vida, Aretuza Lovi drag queen ou Aretuza Lovi cantora? Ou ambos foram acontecendo ao mesmo tempo?

Aretuza: Quem aconteceu primeiro foi Aretuza Lovi drag queen né, que foi uma brincadeira que acabou dando certo. E eu sempre tive uma paixão muito grande pela música, passou alguns meses eu vi que eu podia ser drag queen, podia ser cantora, que eu podia ser apresentadora e as coisas foram acontecendo basicamente juntas assim, mas surgiu Aretuza Lovi drag queen apresentadora e passou uns meses eu me envolvi de novo com a música, que já trabalhei com ela lá trás antes de ser drag e a coisa veio dando muito certo até aqui.

FAN4FAN: Como você se sente com essa receptividade cada vez maior diante dos seus novos singles? Joga Bunda foi um sucesso e agora Arrependida está tendo uma enorme aceitação do público!

Aretuza: Eu fico muito feliz que as pessoas estão recebendo o meu trabalho com maior carinho. As pessoas que antes tinham uma resistência com meu trabalho, no momento que escutam minhas músicas começam a ter mais abertura. E eu fico muito, muito feliz. Joga Bunda foi um divisor de águas na minha carreira, to muito feliz com a repercussão que me levou para lugares que antes eu não havia chegado. E agora com Arrependida, essa música maravilhosa com a minha amiga Sol Almeida, também to muito feliz, que é uma música que não é de pista mas é uma música que a galera tá se identificando muito, é uma baladinha mais romântica. E eu to muito feliz. O Mercadinho vai mostrar muito isso, muita diversidade musical, tenho certeza que todo mundo vai gostar muito.

FAN4FAN: Como surgiram os convites para as participações presentes no álbum Mercadinho?

Aretuza: Os convites surgiram de forma muito natural. Eu queria pessoas que passassem e fizessem parte da minha verdade, no álbum. Então eu recebia as letras, as composições dos produtores e eu sentia que aquela música, precisava de alguém e as pessoas iam surgindo de forma muito certa. A Sol, a Valesca, a Iza, a Gloria e a Pabllo, são pessoas que fazem parte da minha vida, da minha verdade, são amigas. Eu queria pessoas que sentissem o que eu estava sentindo naquele momento, que é muita felicidade e eu estou sentindo muito, tudo deu muito certo. Tá muito lindo todas participações.

FAN4FAN: Quais são suas maiores inspirações como drag queen e como cantora?

Aretuza: Não tenho uma drag em especial que eu me inspire pra ser drag queen. Eu tenho respeito, um carinho e admiração por várias drags brasileiras e também de fora, mas aqui a gente tem uma geração de drags lindas. Então eu não me apego a uma. E como cantora, são várias cantoras, mas no final de tudo eu busco inspiração no nosso país, na cultura do nosso país, na música, nas pessoas, no nosso povo que é muito rico culturalmente e musicalmente. Eu fico atenta a tudo e a todos pra pegar as melhores referencias e inspirações possíveis.

FAN4FAN: O que você acha desse momento tão importante em que drag queens, lgbt+, estão alcançando o mainstrem da música brasileira?

Aretuza: Eu fico muito, muito feliz, eu digo que é um momento muito revolucionário. Que infelizmente só agora as pessoas abriram os olhos e os ouvidos pra nossa música que acontece a muitos anos, mas agora as coisas estão acontecendo. Eu fico muito feliz por termos essa abertura e a gente produz muita música boa. E o que a gente quer fazer? Levar nossa música, quebrando barreiras, quebrando tabus, música é universal, não tem gênero, não tem sexualidade. Música toca as pessoas de muitas formas diferentes.

FAN4FAN: Acompanhamos nas redes sociais você, Gloria Groove, Pabllo Vittar, Lia Clark, Mulher Pepita, juntas em diversos momentos, e é muito legal ver isso. A amizade, o companheirismo e o apoio são muito importantes neste cenário da música?

Aretuza: A amizade ela é importante em todos os momentos. Eu tenho uma amizade muito grande com as meninas, não só do lado profissional, mas pelo lado pessoal também. Trocamos experiências. A gente vive muitas coisas legais juntas, momentos bons, momentos ruins. Tem essa troca de energia que é muito grande. E pro movimento crescer, a gente precisa ta na mesma sintonia de mãos dadas e é isso que a gente quer. Uma fica muito feliz com a vitória da outra, uma ajuda muito a outra, assim a gente segue nosso caminho lindo e eu costumo dizer que um arco-iris ele é feito de cores juntas então nós estamos bem juntinhas pro resto da vida.

FAN4FAN: Além das parcerias já confirmadas no álbum Mercadinho, como Gloria Groove, Pabllo Vittar, IZA, Solange Almeida e Valesca Popozuda, quais outros artistas você tem o sonho de colaborar?

Aretuza: Eu to muito feliz né de ter gravado com todas essas pessoas que fazem parte da minha vida como eu disse, mas eu também tenho vontade de gravar com Linn da Quebrada, As Bahias e a Cozinha Mineira, Marília Mendonça… Quem mais gente? É tanta gente que eu tenho vontade de gravar… Joelma, quem sabe né vai acontecendo?! São muitos nomes aqui.

FAN4FAN: O que podemos esperar musicalmente do Mercadinho?

Aretuza: Nossa, no meu Mercadinho você vai poder achar de tudo assim. Eu costumo dizer que dentro do mercado você encontra vários produtos e no Mercadinho vai ter muito vídeo musical, muita alegria, muita mensagem bacana, vai ter de música de militância a música romântica, música pra você jogar muito a bunda, pra se arrepender. Eu to muito feliz com a diversidade musical desse álbum e tem muita letra que a galera vai se identificar. To muito feliz com o resultado.

FAN4FAN: Quais são os próximos passos? Lançamento do álbum Mercadinho, novos singles, videoclipes, turnê… O que pode nos adiantar?

Aretuza: Ah, o que posso dizer é… Que tem muita coisa bacana, muito trabalho feito com amor, tem lançamento do meu álbum Mercadinho, tem videoclipe com a IZA. É, esse ano tem muitos projetos bons que eu quero realizar, tem uns que estão acontecendo agora no meio de tudo e eu tento abraçar tudo conforme eu consigo. E é um passinho de cada vez pra gente conseguir nosso espaço ai, acho que tudo que eu tenho que fazer é com muita vontade e com muito amor dando o meu melhor. O resto vai ser consequencial.

Para conhecer mais sobre Aretuza Lovi, siga a drag nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube!

COMENTÁRIOS: